Meio Corporativo

Perguntas Frequentes

O que são os radicais livres?

Aproximadamente 95% do oxigênio proveniente da respiração é neutralizado pela cadeia respiratória celular, onde acaba seu ciclo metabólico, transformado em água.

Os 5% de oxigênio restantes são transformados nos Radicais Livres, que se não forem adequadamente eliminados, ou se estiverem sendo formados em excesso, podem vir a ser prejudiciais para o organismo humano, provocando uma condição patológica chamada de STRESS OXIDATIVO. O Stress Oxidativo, pode ser causado por anomalias genéticas dos órgãos de defesa, e também por fatores ambientais, como por exemplo: o tabagismo, a radiação, excesso de atividade física, intoxicações metálicas, ingestão de gorduras animais, frituras, carne vermelha, inflamações e infecções, consumo abusivo de álcool,stress físico e mental, etc.

Atualmente várias doenças tem sua origem vinculada à ação dos Radicais Livres, como por exemplo: Câncer, Aterosclerose, Artrites, Catarata, Enfisema Pulmonar.

Outras doenças pioram sua evolução na presença de excesso de Radicais Livres como:
Infecções graves, Diabetes, Mal de Parkinson, Doença de Alzheimer, Enfermidades neurológicas desmielinizantes (Esclerose lateral amiotrófica).



Que é Mineralograma?

O popularmente conhecido Teste do Cabelo, é utilizado nos Estados Unidos há mais de 20 anos. Este exame é um método rápido, eficiente e indolor para saber como vai sua saúde, proporcionando uma orientação médica com muito mais segurança.

Seu cabelo contém todos os minerais presentes em seu corpo, e o mineralograma mede se há excesso ou carência dos oligoelementos (minerais) em nosso organismo, e também dos minerais pesados (tóxicos).

A descoberta do que seu organismo precisa e quando ele precisa, é muito útil para promover a saúde.

Esse valioso instrumento indica quais os suplementos que você necessita e quais os que deve evitar.

Os resultados do mineralograma fornecem informações precisas sobre a situação interna de seu organismo. Algumas informações fornecidas nesse relatório são:

Níveis de Minerais Nutrientes: Cálcio, Cromo, Cobalto, Cobre, Ferro, Litio, Magnésio, Manganês, Molibdênio, Fósforo, Potássio, Selênio, Silício, Sódio, Vanadio e Zinco.

Níveis de Metais Tóxicos: Alumínio, Arsênico, Berílio, Cádmio, Chumbo, Mercúrio, Níquel.
Os resultados do seu exame são interpretados, surge então o relatório personalizado, acompanhado de gráficos e explicações sobre seu próprio corpo e talvez chegar a respostas que vem buscando há anos.

Estes exames estão disponíveis atualmente em nosso meio, através de laboratórios especializados, ou enviados para laboratórios americanos.



O Mineralograma é feito no cabelo, de que forma?

O paciente precisa fornecer uma amostra de seu cabelo. Esta deve se retirada na região da nuca.

Uma quantidade de cerca de 0,2 gramas é necessário.



Quais os sintomas de uma doença que o Mineralograma pode indicar?

Por exemplo, o Mercúrio cujo sintomas apresentados são: Depressão, fadiga, tremores, Síndrome do Pânico, parestesias, descontrole motor, andar lateral, dificuldade de fala, perda de memória, perda do desempenho sexual, estomatite, dentes soltos, dor de cabeça, anorexia em crianças, alucinações, vômitos, febre, dificuldade de mastigação, sudorese e perda do senso da dor, entre outros.



Que outros benefícios se pode obter a partir do exame Mineralograma?

Inúmeros são os benefícios que a avaliação através do Mineralograma podem dar, entre eles está o da longevidade, onde não basta apenas se alimentar adequadamente, a outra forma de retardar o envelhecimento seria a desintoxicação do organismo.
Qual a importância das vitaminas para a saúde?

Na sua maioria, elas agem como antioxidantes, combatendo as agressões que levam à deterioração celular, fator que desencadeia as doenças.



Os alimentos não são capazes de nos fornecer as vitaminas de que precisamos?

Não. Teoricamente, sim. Na prática, vemos que o uso de pesticidas e agrotóxicos nos vegetais,de hormônios e antibióticos nas carnes e o empobrecimento do teor nutritivo dos alimentos pela industrialização geram uma desnutrição subclínica - um enfraquecimento do organismo, que não é visível até surgirem doenças.



Vitaminas engordam?

Não, vitaminas não geram calorias, somente energia.



Por que a Medicina Ortomolecular usa tantas vitaminas?

Para suprir suas deficiências, quando ocorrem, e manter em equilíbrio as funções orgânicas.

Precisamos de cerca de 45 nutrientes essenciais para a vida, que devem ser retirados dos alimentos, pois nosso corpo não os produz naturalmente. Quando, por qualquer razão, a assimilação desses nutrientes é deficiente, o equilíbrio do organismo fica comprometido.



Vou ter que tomar sempre a mesma quantidade de vitaminas?

Não. Inicialmente, após uma avaliação criteriosa, costuma-se usar uma quantidade maior, para atender às necessidades do organismo. Depois, à medida que se consegue um certo equilíbrio, passa-se à "fase de manutenção", com redução dos suplementos.


Se pararmos o tratamento os problemas voltarão?

O tratamento pode ser descontinuado, mas os resultados obtidos serão progressivamente perdidos.

Em determinadas situações, os problemas poderão voltar, especialmente quando não for realizado o tratamento completo.